domingo, 21 de fevereiro de 2010

MATRA







Vamos ver se alguem sabe o ano e que motor tem esta raridade ?

19 comentários:

Tohmé disse...

Sei lá....mas o carro é magnífico.

M disse...

Simca 1300 c.c.

M disse...

Ah ! Matra Djet 65 ou 66

M disse...

Acho que o Djet ainda usa o Renault. A Matra só passou a usar o Simca na Baghera

GP Oficina Mecânica disse...

Não sei qual motor, mas seu desenho tem muito do nosso Ford Corcel...

Veja bem, ele não é igual, apenas lembra...

Carlos Eduardo Szépkúthy

Migdonio disse...

Po eu queria ter uma imaginação dessa em achar esse carro parecido com o Corcel. Talvez a pastinha de freio seja parecida...

Pé de Chumbo disse...

'tadinho dele...

Cabadim, cabadim...

Pô, quem é o monstro que deixa um carrinho desses chegar a esse estado???

Francisco J.Pellegrino disse...

O motor é Gordini com certeza...

Ron Groo disse...

No ponto para uma restauração gloriosa!

M disse...

Parem de chutar !
Gordini não fabrica nada, é "grife" !
Este motor é o do Renault R8, de câmaras hemisféricas !
Que é muito parecido com o Simca.

Gonçalo disse...

Bom dia Francisco

bela maquina sem duvida para restaurar, deve ficar lindo, depois de um tratamento especial...

Helio Herbert disse...

Vamos salvar esse "Matra".
Ô Chicão abre um Leilão virtual aí no seu blog e alguém manda vir para cá essa ronha...

Francisco J.Pellegrino disse...

Trazer ronha é assunto com tio M, mas este aqui está no Hawaí...aí não tem jeito.

GP Oficina Mecânica disse...

Migdonio,

Eu disse que o motor tem muito a ver com o desenho de motor do nosso Ford Corcel..

O carro nao tem nada a ver...

M disse...

GP,
O que vc consegue ver do motor é só o cabeçote cross-flow, com válvulas em "V", que fora ser 4 cilindros, não tem MAIS NADA a ver com o do nosso Corcel !

Vicente disse...

Válvulas em V, cabeçote cross flow....motor Renault R8 (1100 e 1300 cm3).

Com relação à alusão feita ao motor "Ford" Corcel, este é baseado em Renault, mas não possui o cabeçote do R8. Apenas o mesmo número e cilindros.

E como M falou, Gordini (de Amédée Gordini), assim como Abarth (de Carlo Abarth), não é marca, é griffe de preparação.

GP Oficina Mecânica disse...

Concordo...

Voces estao com a razão...

Eu tinha olhado a foto pequena só, quando vi ela grande, realmente nao se parece...

Afinal, temos que reconhecer quando estamos enganados!

Vicente disse...

Chico,
Entrega o ouro. Onde você encontrou esse Matra? No E-Bay?

roberto zullino disse...

Feio e ruim, como todo carro francês. Prefiro os Alpines.
O bloco é o mesmo dos Renault/Corcel, muda o cabeçote.
Amedée Gordini, italiano radicado na França, chegou a fabricar carros de Formula 1, Fangio estreou em um deles. Sempre usando mecânica Renault e quando ficou mais velho vendeu a operação para a Renault que como empresa estatal sempre absorveu as aventuras dos outros com o dinheiro de povo e o faz até hoje. A Renault usa o nome para enganar os incautos.
Carlo Abarth, austríaco, também chegou a fabricar carros, mas resolveu se dedicar à preparação e principalmente à fabricação de escapamentos especiais, era uma espécie de Kadron italiana. Vendeu as operações para a Fiat que usa o nome como arma de marketing e enganar trouxas que acham que tem alguma coisa especial equivalente aos Fiats 500 e 600 preparados pela Abarth e que fizeram misérias nas pistas, inclusive aqui nas mãos de Dna. Lula Gancia e do motorista da família Felice Albertini.