sexta-feira, 8 de junho de 2012

PORSCHE 904


Crash test dos anos 50/60 ou o proprietário estaria desiludido com o carro ?



10 comentários:

regi nat rock disse...

bom dia Chicão, com frio e tudo mais.
coisa mais empírica, tosca e impossível de resultar em respostas satisfatórias; afinal o que conta é só a gravidade não a velocidade. Essa imagem denota a fantástica engenhosidade do homem. Na base da tentativa e erro e uma inspiração saída sei lá de onde, transformaram o mundo , E nem faz tanto tempo assim.

regi nat rock disse...

Aliás, taí a prova do "crime" O capote que o zuzu roubou em priscas eras de um infeliz. A pá, provavelmente foi fabricada com os escombros da maquina.

M disse...

Alguem deveria matar o FDP que fez esta barbaridade...

Francisco J.Pellegrino disse...

Eu "si" divirto....kkkkkkkkkk

Migdonio disse...

Regi, desculpe mas eu não concordo com a sua conclusão. Não diferença nenhuma em o carro ser acelerado por um motor, pela gravidade ou por uma catapulta num trilho como é feito atualmente.
É possível saber exatamente a velocidade que o carro vai tocar o solo, sem nenhum tipo de sensor ou traquitana de milhares de dolares, basta ser ajustada a altura a qual o carro é solto e fazer uma continha simples. A meu ver esse método utilizado na época, apesar de tosco, concordo, era extremamente eficaz e confiável.

Ari Cezar Ferroni disse...

E ai Chicão, com certeza esse cara não batia bem da cachola.Abraços.

Rui Amaral Jr disse...

Não faria isso nem com a minha de autorama!!!
Será Regi, que um certo amigo não despencou junto????

Francisco J.Pellegrino disse...

Ari, abraço se não chover domingo estamos na Fundação.

regi nat rock disse...

Mig: a velocidade de queda é conhecida (lei de Newton) a velocidade lateral é artificial e pode ser definida pelo operador. ambas podem ser calculadas por continha simples, mas o "estrago" não. E, num crashtest, nem com os programas mais avançados se chega a uma conclusão inquestionável. E o que se quer saber é o estrago né não?
mantenho minha opinião.

Duvido Rui, ele devia estar bem loooonge do ensaio.

Ron Groo disse...

Crueldade... Deveria haver uma sociedade que protegesse os carros bonitos assim como protege animais... po....