quinta-feira, 10 de abril de 2014

TOYOTA 2000 GT 1968







4 comentários:

Carlos Scheidecker disse...

Carro bacana mas custava muito mais que um E-Type e era fŕagil Japonês sem potência. Frágil? Sim, na época carro Japonês era pior que carro Chinês hoje. Só depois da crise do petróleo onde Americanos compravam os carros Japoneses que eram muito baratos porém descartáveis que o negócio melhor em termos de durabilidade na década de 80. Naquela época, estudante nos USA, eu presenciei que a industria Americana resolveu sacrificar qualidade por preco vendendo as mesmas porcarias na decada que os Japoneses faziam na decada de 70. Com dinheiro, os Japoneses na década de 80 investiram na qualidade do produto (leia durabilidade) e eficiencia para baixar custos de producao. Deu certo. Na época Iaccoca e demais sindicatos faziam lobby com o governo pois nao podiam competir. Assim em 1989 o Governo mandou nova lei onde quem quisesse vender carros nos USA tinha que produzir. Ai veio as fabricas Japoneses nos USA e demais Alemães. Claro, a VW fez primeiro na primeira parte dos anos 80 mas teve que fechar depois pois nao vendeu nada e perdeu muito dinheiro selando mal a confiabilidade da marca nos USA.

O Toyota GT foi um show car, hoje e cult mas não deixa de ser um carro de péssima qualidade mecânica e durabilidade com preco alto o que na época fez com que poucas unidades fossem fabricadas e hoje tem valor de colecionador por isso.

Uma curiosidade. Na epoca todo mundo Italianos, Americanos, Ingleses etc estavam interessados em berlinetas, carros GTs fechados. O Toyota GT só teve um conversível porque o Sean Connery não conseguia entrar no carro e tiveram que cortar um para fazer o filme. O conversivel nasceu por causa disso.

Migdonio disse...

O James Bond do Sean Connery usava um desses conversivel, que teve que ser feito as pressas pela Toyota porque o Sean Connery nao cabia dentro da versão fechada.

regi nat rock disse...

Desnecessário informar onde foram beber conhecimento. E aprenderam direitinho e hj fazem o que querem com o mercado. Mais uns 10 anos, se tanto e a chinesada irá das as cartas...

Ron Groo disse...

Nossa, tem uma cara triste.
Lembra o horácio da turma da mônica ;